Primeiro Grande Encontro da Rede Favela Sustentável 2018
984
post-template-default,single,single-post,postid-984,single-format-video,theme-stockholm,qode-social-login-1.1.3,qode-restaurant-1.1.1,stockholm-core-1.2.1,woocommerce-no-js,select-theme-ver-5.2.1,ajax_fade,page_not_loaded,popup-menu-fade,header_top_hide_on_mobile,wpb-js-composer js-comp-ver-6.1,vc_responsive

Primeiro Grande Encontro da Rede Favela Sustentável 2018

“Cada um de nós tem uma missão… Juntos, somos mais fortes”, declarou Adilson Almeida, fundador da Associação Cultural Quilombo do Camorim (ACUQCA)—uma das agora mais de 120 iniciativas de sustentabilidade e resiliência mapeadas pela Rede Favela Sustentável (RFS) no Rio de Janeiro. “Temos sempre que resistir, lutar e nunca desistir.” Adilson compartilhou esses pensamentos com mais de 130 mobilizadores comunitários e aliados, congregando-se pela primeira vez para o lançamento formal da RFS. A reunião, ocorrida no dia 10 de novembro de 2018 na Fundação Escola da Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro (FESUDEPERJ), foi um dia tanto de trabalho como de festividade—os participantes se agregaram não apenas para trocar ideias, estratégias e experiências, mas também para celebrar a força na solidariedade e a determinação dos moradores de favela ao enfrentar desafios que estão diante de suas comunidades. Da Baixada Fluminense à Cidade de Deus, participantes vieram de toda a Região Metropolitana do Rio de Janeiro para participar do lançamento do evento. Mais da metade dos presentes era de mulheres. Moradores da favela, que compunham uma maioria, se juntaram a pesquisadores e aliados técnicos que trabalham com iniciativas focadas em sustentabilidade tanto dentro como fora das favelas. Leia mais sobre o evento em http://comcat.org/intercambio-rfs-lan…. Vídeo por Ian de Farias.